Alfajor Festa de Doces



Delicioso Alfajor com dois recheios, um com creme de coco e outro de brigadeiro!

Não, ele não é argentino! A história do alfajor, o doce mais tradicional da Argentina tem origem na cozinha árabe. O doce nasceu em Andaluzia, e seu nome vem de “al-hasu”, que em árabe significa recheado. Originalmente produzido com amêndoas, mel e avelãs, chamou-se também alaju, e chegou às ruas espanholas como alfajor. Daí para frente, sua receita sofreu várias alterações, até chegar à composição atual que usa farinha, açúcar, ovos, essência de limão e amêndoas, recheada de doce de leite e coberta de chocolate ou açúcar.

No século XVIII, em Córdoba, nos conventos e casas religiosas, mãos habilidosas preparavam entre outros doces um biscoito de formato quadrado, unidos entre si por doce de leite e cobertos de açúcar, era chamado de tableta.

O pioneiro dos alfajores argentinos foi, em 1869, D. Augusto Chammás (químico francês que chegou em 1840) que inaugurou uma pequena indústria familiar dedicada à confecção de doces e outros confeitos.

Na Argentina o alfajor é um produto de primeira necessidade, há sempre um Café Havanna aberto até meia-noite e, claro, sempre tem alguém apreciando um saboroso café com o doce. O Havanna tem uma torta - que nada mais é - que um alfajor imenso. No menu, a torta vem acompanhada de um pequeno suco de laranja e um copo enorme de café com leite.

Com o tempo muitos recheios foram sendo incorporados ao tradicional doce e hoje ele pode ser deliciado no Brasil e no mundo por todos.
Ficou com água na boca!? Experimente este sabor da FESTA DE DOCES!

Os ALFAJORS  da FESTA DE DOCES possuem dois tamanhos e dois suculentos recheios. 
O sucesso deles são tantos que atualmente ganharam espaço nos CASAMENTOS substituindo os deliciosos BEM CASADOS!




Rua Rodrigues Rabelo, Qd 02, Lt 12
Centro - Inhumas - Goiás
TEL.: (62) 8591-1058
EMAIL: festadedoces@hotmail.com Assine nosso Livro de Visitas